7.9.07

por tudo e por nada

Vai ser fim-de-semana de vindimas (Já? Sim, porque na Terra Quente vindima-se cedo, devido a elevada graduação das uvas). Fica a promessa de vos trazer uns deliciosos cachos de Moscatel, de Mourisco, de Formosa, de Rabigato e de outras castas com nomes locais bem característicos, assim como o cheiro do mosto impregnado em todos os poros das sensações.
Entretanto, para tornar a coisa menos sério e descontrair um pouco o fim-de-semana deixo-vos as seguintes afirmações que foram retiradas de diversas provas globais:

Biologia

"A respiração anaeróbia é a respiração sem ar que não deve passar de três minutos."
"As plantas distinguem-se dos animais por só respirarem à noite."
"Os crustáceos fora de água respiram como podem."
"Carácter sexual secundário são as modificações morfológicas sofridas por um indivíduo após manter relações sexuais."
"A insónia consiste em dormir ao contrário."
"Quando um animal irracional não tem água para beber, só sobrevive se for
empalhado.'
"O coração é o único órgão que não deixa de funcionar 24 horas por dia."
"Os ruminantes distinguem-se dos outros animais porque o que comem, comem duas vezes."
"As aves têm na boca um dente chamado bico."
"O Sol dá-nos luz, calor e turistas."
"A principal função da raiz é enterrar-se."
"O vento é uma imensa quantidade de ar."

História

"O objectivo de uma Sociedade Anónima é ter muitas fabricas desconhecidas."
"Na Grécia a democracia funcionava muito bem porque os que não estavam de acordo envenenavam-se."
"As múmias tinham um profundo conhecimento de anatomia."
"A arquitectura gótica notabilizou-se por fazer edifícios verticais."
"A febre amarela foi trazida da China por Marco Polo."
"A harpa é uma asa que toca."
"Péricles foi o principal ditador da democracia Grega."
"Os Egípcios antigos desenvolveram a arte funerária para que os mortos pudessem viver melhor."

Geografia

"O petróleo apareceu há muitos séculos, numa época em que os peixes afogavam-se dentro de água."
"O problema fundamental do terceiro mundo é a superabundância de necessidades."

Geologia

'Terramoto é um pequeno movimento de terras não cultivadas."

Química

"Lavoisier foi guilhotinado por ter inventado o oxigénio."
monge

9 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Amigo monge,
se eu deixasse aqui as minhas "pérolas"...acho que a blogosfera explodia!!!!!

Mas do que tenho "inveja" é dessas vindimas!!! Do cheiro às parras molhadas pelo orvalho matinal, do almoço debaixo da cepa, dos cestos a derramarem ouro nas tinas...
Bem que podias deixar aqui uma boa reportagem fotográfica...já que não podemos estar ao vivo e a cores!!!
BOAS VINDIMAS!!!!!!
Bjks

monge e eremita disse...

Olà amiga!
Gostei da expressão "blogosfera", mas que "pérolas" são essas, tão "explosivas"?...

Pois é, as vindimas! Um momento bem agradàvel. Recordo que quando era "puto" participava, com o meu avô, em todo esse cerimonial que vai da cepa ao lagar. O pisar das uvas era outro momento muito divertido e por vezes, à custa do vinho mosto, completamente ilariante. Bons tempos! Hoje, beber um bom vinho (tinto de prferência)é um prazer enorme!... saùde!(chinchin!)
eremita

monge e eremita disse...

Amigo monge, como vão essas forças? Tudo rijo para o embate? A vindima requer braços e madrugadas. Sol e poesia! A tesoura da poda està pronta? Então vamos a elas, que se faz tarde!...O pequeno almoço nessas andanças, era muitas vezes uma côdea de pão com uvas: terra e sol trincados na manhã fresca! Todo um ritual que culmina na pipa, onde o sangue dos deuses se afina para nos redimir dos nossos pecados em tempos de são martinho!

Curte bem esses momentos, essa "metafisica concreta" das coisas, como teràs dito um dia, companeheiro.
aquele abraço, graduado
eremita

Fragmentos Culturais disse...

Muito interessante e didáctico este teu 'post'!

Quanto a vindimas... tenho boas recordações de férias passadas na quinta de minha avó, em tempo de vindimas! Cantares ao desafios, cavaquinhos afinados, bailaricos divertidos!

Tanta 'poesia' no ar de gentes que muitas vezes nem sabiam ler!

abraço,

Vieira Calado disse...

Essa do Lavoisier, está muito bem apanhada!
Realmente foi esse fulano que descobriu "...esse génio, o oxigénio"
Isto é dum meu poema, que um dia destes ponho no blog.
Boa semana para si.

monge e eremita disse...

olá avelaneiraflorida

também eu, durante anos, tomei apontamentos das "gaffes" da minha garotada, não tanto em frases construídas, mas mais os erros ortográficos. Mas, nas mudanças constantes de casa (sim, porque ainda fui daqueles "filhos da estrada e do vento", obrigado a andar com a casa à costa constantemente)lá devem ter ficado pelo caminho e ficou menos divertida a língua portuguesa, porque algumas delas eram também autênticas pérolas, simplemente hilariantes.

bj

monge

monge e eremita disse...

Caro eremita
eu sei que estás longe, mas ainda conservas as tuas memórias frescas e as raízes enterradas (como diria o outro)nas andanças com o teu avô. Conserva-as, pois essa "cultura" pega de estaca e fica tão firme que não há diabo que a arranque.
Abraço transmontano

monge

monge e eremita disse...

Bem-vindo, fragmentos culturais

Pois é, a poesia anda sempre no ar, e a melhor forma de a encontrarmos é estarmos distraídos (eremita dixit). Fico também feliz por teres boas recordações das vindimas do tempo dos teus avós. Este lugar está sempre aberto à partilha de recordações. Vai aparecendo. Abraço.

monge

monge e eremita disse...

Olá vieira calado

Sejais bem-vindos.Num relance aos vossos blogs, ficou ideia do encanto pela poesia, que eu desde aqui recomendo já a quem me estiver a ouvir, uma calma e agradável visita. Bom trabalho.
Abraço

monge