10.6.09

In Douro ... again

Foi na minha escola, que se procedeu ao encerramento de mais um projecto Comenius com a presença de delegações de outros países: Espanha, Chipre, Grécia, Bélgica, Dinamarca. As actividades terminaram no dia 07, em que, nós, encarregados de educação da turma que participou activamente no projecto, planificamos esta actividade.

Como era dia de eleições, havia que madrugar para, activa e civicamente, participar na escolha dos eurodeputados nacionais e como sempre, soube em quem não deveria votar.
Em autocarro saído da Quinta do Paço, onde estavam alojados os estrangeiros, lá fomos então.


Começamos por visitar o Museu do Douro, onde se pode ver o notável trabalho e a dedicação que o Barão de Forrester dedicou è região do Douro durante 30 anos. Além de ter sido a primeira pessoa a tentar cartografar a região demarcada, investiu fortemente em tecnologia e conhecimentos para o desenvolvimento da vinha. E mais ainda: pintava primorosamente.

De seguida, fomos ao Solar do vinho do Porto, onde, em visita guiada, se pode fazer uma acompanhamento de todo o processo do vinho: desde a cultura da vinha, ao tratamento do vinho e sua exportação. Podem ainda ver-se alguns interessantes pormenores etngráficos que retratam o modo de vida das gentes de Douro noutros tempos.

O almoço self-service foi no Hotel Régua Douro, onde se podia escolher: Bacalhau com batatas a murro; Cabrito assado no forno; Massa à bolonheza e ainda Lombo de porco assado. Cá para mim, marchou o bacalhau.
Uma figura que sempre me fascinou, talvez ao seu ar de mistério e embuçado.

Alguns azulejos que forram as paredes do hotel.



Prova de vinhos e passeio pedestre na Quinta do Panascal.

Lanche na esplanada do Pinhão, com o Douro sempre por perto.
Não fosse alguma chuva que se tornou um pouco importuna, diria que foi um dia muito bem passado.

3 comentários:

Blue Eyes disse...

Fazes tu muito bem em dar a conhecer o nosso lindo Douro... para mim a viagem de comboio da Régua até ao Tua é simplesmente fabulosa!

Com um até breve.

(Em Julho é altura de regresso ao nosso país... quem sabe nos revemos num cafézinho no café-teatro dessa bela terra. Fica o convite).

Tetembuatubia disse...

Estou à espera duns dias bons para dar um passeio por Trás-os-Montes (preciso sol, que vou de mota...), e já me tardam, mais depois deste aperitivo.

Anónimo disse...

ei lá companheiro, isso é que é passear!
na lindinha não havia pratos desses, e ainda me lembro da enorme pintura da sandeman na ribeira do porto...pena não a terem conservado.sinais do tempo.