9.2.08

in..temporal...idades

As emoções humanas são coisas muito cumplicadas!

Quando penso no passado, todas as razões parecem insignificantes ... não permito que os demónios do arrependimento me assombrem ... mas tenho de seguir o caminho que se tem de seguir ... embarcar sem um verdadeiro destino ... ver a paisagem passar calmamente, agarrado aos últimos raios de luz ... antes de me abandonar a outra tranquila noite de sono ... a vida nunca está longe do meu pensamento ... grande fonte de inspiração ... movimenta-se na minha direcção como uma inevitável vontade do destino ... torna-se óbvio que preciso de trocar algum do meu tempo ... conseguir sentir uma suave mudança num outro qualquer lugar ... de repente ... sim, de repente ... a suave sensação de que o tempo fica alterado ... vagueio entre o real e o imaginário ... entre o passado e o presente ... sinto-me capaz de andar livremente sem ninguém dar por isso ... sinto que consigo abrandar o tempo ... mas não posso pará-lo.

7 comentários:

avelaneiraflorida disse...

e entre os tempos...corre a vida!!!
bjkas, amigo!!!

Marta Sousa disse...

Prova-me que o tempo existe? (é curto mas esta questão fez-me pensar quando foi colocada).

Ni disse...

Parece-me feliz... (n)o tempo.
Talvez não seja preciso parar quando sentir devarinho chega.

Li Malheiro disse...

olá.
"...ver a paisagem passar calmamente, agarrado aos últimos raios de luz..." e depois aparecem as primeiras flores nas amendoeiras da Vilariça e é uma promessa de primavera e de tons que vão pintar a paisagem de uns brancos rosados que até dá ganas de parar o tempo.
Vi no blog do amigo XO_OX que andou por aí à descoberta como sempre e as novidades são como as cerejas. Um abraço com amizade.
Li Malheiro

Blue Eyes disse...

O segredo será o de nunca nos arrependermos das decisões que tomamos?!Boas ou más fazem parte de nós...
Sermos capazes de aceitar a vida tal qual se nos apresenta parece ser o desafio...cada vez acredito mais no aqui e agora...a vida é feita de momentos que deviam ser saboreados como se fossem o último...fora o ser humano capaz de se libertar de toda a maldade e seríamos muito mais felizes...
Gostava de alcançar a paz de espírito necessária para aceitar a vida tal como ela se me apresenta...

Boa semana amigo. Aproveita a vida...a alternativa mais viável será vivê-la da melhor forma, mas às vezes dói (viver).

Blue Eyes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LeniB disse...

Gosto deste tipo de discurso...que segue o fio do pensamento...como se de um monólogo interior se tratasse...