6.12.07

PortuGalizar

Antes de tudo, não se pretende aqui postar um artigo de opinião em que, o título associado à imagem possa trazer interpretações erróneas.
Pretende-se sim, encerrar este curto mas enriquecedor percurso cultural galego, dando relevo a uma interessante personalidade que também fez parte de todo o roteiro: Isaac Estraviz. Este professor Titular da Universidade de Vigo no campus de Ourense, na área da Didáctica da Língua e Literatura, possui três licenciaturas e um doutoramento em Filologia Galega é um acérrimo defensor do galego-português alegando para isso que, o castelhano, na Galiza, é um idioma intruso.
Este linguista, lexicólogo e "dicionarista" tem vindo a incidir a sua investigação tanto no território galego, como no território português, chegando à conclusão que muitos dos vocábulos são comuns a ambas as línguas, as quais, segundo deu a entender, lhe parece que o galego seja um português da Galiza, mais ou menos mesclado de castelhano.
Consciente das dificuldades que a língua galego-portuguesa enfrenta, Isaac Estraviz pretende editar o seu dicionário "de nove quilos" (por agora só Dicionário e-Estraviz) não desistindo por isso do seu contencioso com Madrid, que ao longo dos tempos parece ter vindo a pretender a aniquilar o português da língua galega.
Estas foram algumas das poucas impressões que nos ficaram deste persistente professor, do qual, agora, lamentamos não ter partilhado mais da sua companhia e erudição.
Ainda assim, sugere-se um saltinho aos principais movimentos que, na Galiza, lutam pela "independência" da sua língua em relação à "dominação castelhana":
MDL - Movimento da Defesa da Língua (http://www.mdl-gz.org/);
Agal - Associação Galega da Língua (http://www.agal-gz.org/);
Associação de Amizade Galiza-Portugal (http://www.lusografia.org/).

Obs.: Note-se que o "grafitti" da imagem está escrito em português, muito diferente do que seria se estivesse escrito em castelhano : Galicia no es España.

P.S.: Quando perguntei ao professor o que ele achava do facto de, nós portugueses, pretensiosos poliglotas, fazermos desmesurados esforços para tentar falar espanhol, redondamente respondeu ser isso um absoluto absurdo porque, a língua é a nossa identidade. Mais nada!

Mesmo no fecho deste post, demos um salto ao site da Agal e ainda hoje, constatamos: Pessoas de diferentes colectivos galegos constituem a Associação Pró-Academia Galega da Língua Portuguesa.

5 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Amigo monge,

EXCELENTE RESPOSTA A DO PROFESSOR!!!!

"BRIGADOS" por estes posts que tanto nos ajudam e enriquecem!!!!

Bom Fim de Semana!!!
Bjks!

monge e eremita disse...

Amiga avelaneira

Também julgo haver coisas que nos ajudam e enriquecem de alguma forma. E nada melhor do que partilhar com os outros, manifestar essa alegria.

bj

monge

Anónimo disse...

oi! era só pra deixar a ligação actual do mdl que na postagem tá errada

mdl-galiza.org

Abraço

monge e eremita disse...

oi anónimo

será feita a rectificação

abraço

Anónimo disse...

http://egitaniense.blogspot.com/2008/02/o-fim-dos-imprios.html